Jovem, bonita e talentosa, a arquiteta Bárbara Novais tem seu nome exarado em grandes e modernas obras da cidade.

Formada pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), no ano de 2015 e com especialização INBEC – Arquitetura de Interiores e Paisagismo, a arquiteta Bárbara vem fazendo carreira e elevando o nível das construções em nossa cidade e região, moldando e impactando visualmente ambientes. Suas aptidões e habilidades para o design assumem uma influência direta da sua mãe, que tinha o curso de design de interiores e permitia que ela tivesse contato com os seus desenhos. Isso possibilitou uma decisão acertada na escolha da sua carreira.

Bárbara avalia o mercado de construção civil e principalmente a área da arquitetura, com grandes oportunidades, promovendo muitos avanços e possibilitando um crescimento profissional significativo. “Viemos de um período de pós pandemia onde as pessoas voltaram seus olhares para suas casas e descobriram, ou redescobriram, como a relação casa e sujeito faz total diferença em suas vidas. Portanto as expectativas são positivas em relação ao crescimento da área”, pontua Bárbara.

Em um bate papo muito agradável sobre a arquitetura, a profissional Bárbara Novais trouxe seu entrelaçamento com a área que desperta paixão, encantamento e realização. Confira!

Quando e como aconteceu a escolha pela arquitetura?
É engraçado dizer que a escolha da arquitetura nunca foi uma dúvida para mim, em uma época de muitas incertezas para todos os adolescentes. Quando era pequena me familiarizava com os desenhos da minha mãe que havia feito o curso de design de interiores e os guardava numa pasta verde juntamente com suas canetas Nankin.  Admirava todos aqueles desenhos, inclusive alguns eram projetos de mobiliários da nossa casa, isso me influenciou para tomar minha decisão em escolher arquitetura no ano de 2010, onde prestei meu primeiro vestibular.

Quem são suas referências e inspirações na área?
Algumas das minhas referências, além da minha mãe é claro, é a Lina Bo Bardi, uma grande inspiração por tudo que ela representa na arquitetura modernista brasileira, e recentemente tive a oportunidade de conhecer a Casa de Vidro, sua residência em São Paulo. Outras grandes referências são, Paulo Mendes da Rocha e Oscar Niemeyer.

De todos os projetos já realizados, certamente deve haver aquele que mais a impressionou os resultados. Pode falar sobre esse projeto como foi a concepção aos finalmente?
Todos os projetos são especiais, mas tem um em específico que marcou minha trajetória, a concepção do projeto de expansão da praça de alimentação do Tia Teca, na cidade de Teófilo Otoni. Envolveu diversos elementos para criar um ambiente atraente, aconchegante e funcional. Tive alguns desafios como o desnível do estacionamento em relação ao local escolhido, impactando na escolha do piso para ter total acessibilidade. O resultado foi uma praça de alimentação que não apenas atende às necessidades práticas dos visitantes, mas também oferece uma experiência estética e sensorial única, tornando-se um ponto focal atraente para os usuários.

A história da arquitetura é rica e diversificada, abrangendo uma ampla gama de períodos e culturas. Nessa linha do tempo, você se ver contextualizada em alguma delas?
Atualmente, em 2023, estamos vivendo em um período que muitas vezes é caracterizado como contemporâneo ou pós-moderno na história da arquitetura. Este período é marcado por uma diversidade de estilos e abordagens arquitetônicas, muitas vezes refletindo uma mistura de influências históricas e contemporâneas. Me vejo inserida neste contexto, uma vez que, a arquitetura contemporânea é frequentemente caracterizada pela experimentação com formas, materiais e tecnologias, refletindo as mudanças sociais, culturais e tecnológicas da época.

Sendo assim, podemos dizer que os projetos assinados pela arquiteta Bárbara Novais tem características específicas, onde as ideias criadas para o projeto irão remeter ao seu nome?
A presença de linhas simples e limpas, evitando ornamentos excessivos, com ênfase em formas geométricas. Gosto muito de utilizar o concreto aparente, aço, vidro e madeiras para contrastar com as texturas. Com ênfase no conforto dos ocupantes e foco em layouts que promovem o bem-estar, iluminação adequada e qualidade do ar.

Quais são as novas tendências e exigência do mercado para 2024?
Viemos de um período de pós pandemia o que refletiu na nossa maneira de viver e morar, tornando as novas tendências uma continuidade deste crescente, não sendo apenas para o ano de 2024 e sim para os próximos anos. Como por exemplo as “casas inteligentes”, cercadas de tecnologia. A automação residencial, quando integrada de maneira inteligente e cuidadosa aos projetos arquitetônicos, pode oferecer uma série de benefícios para os moradores. Além de casas flexíveis e versáteis, projetando espaços que se adaptam facilmente a diferente usos e situações.

O que você considera que seria o ápice na sua construção profissional?
Ter o reconhecimento profissional através de projetos que tem um impacto positivo na vida das pessoas, seja através da funcionalidade, estética ou sustentabilidade.

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn
Email

Fique sempre atualizado.

Cadastre seu email e receba as atualizações da TeóVip em primeira mão.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress